Como Ela Perdeu a Virgindade!

Titulo: Como Ela Perdeu a Virgindade!

Secção: Teens ou Virgens

O autor afirma: Verídica e Participei
História:

Na altura eu estava na Marinha Portuguesa, normalmente nos fins-de-semana vinha à minha terra visitar a minha namorada da altura que por ventura era virgem. Ela era baixinha, cabelos pretos pelos ombros, olhos castanhos e um corpo de guitarra como eu gosto.

Nisto nós falamos acerca do assunto, ela decidiu então perder a sua virgindade comigo, só que nem um nem outro tínhamos sítio para podermos estar à vontade.

Entretanto eu falo com um amigo meu, ele diz-me que tem um sotão que está para alugar de um amigo dele e entrega-me a chave para eu poder ir dar a minha foda.

Combino com ela e vamos os 2. Quando lá chegámos a casa tinha só a cozinha que fazia de sala, Wc, quarto, estava vazia só tinha um colchão que era mesmo a única coisa que nós precisávamos.

Eu levo-a para o quarto, encosto-a à parede, que era a zona um pouco mais escura e onde ela me disse que se sentia mais à vontade. Começo a beijá-la e as nosssas línguas começam-se a entrelaçar uma na outra, eu sinto o calor a subir o meu mastro começa logo a querer dar sinal, nisto começo por lhe querer desapertar os botões da blusa dela, mas ela estava um pouco reticente e com alguma vergonha demostrar o seu corpo, pois ainda era virgem, acho que estive cerca de 1 hora só para lhe conseguir desapertar a blusa toda e tirar-lhe o setiãn.

Nisto sinto alguém meter a chave na porta, eu fecho-lhe a blusa, deixo-me ficar em tronco nú e vou à porta do quarto que fica direta para a da rua. Assim que vejo entrar era o senhorio com uma rapariga para irem ver a casa. Eles ficaram estupefactos por me verem ali e eu expliquei que tinha sido o amigo meu que me tinha dado a chave. O senhorio disse que estava bem deu meia volta e foi-se embora.

Nisto regresso para dentro do quarto e continuo o que tinha deixado. Pego nela pela mão e digo-lhe para se deitar no colchão e relaxar, pois queria que a primeira vez dela fosse boa e que não tivesse constrangimentos futuros.

Começei a beijá-la arduamente com a minha língua que parecia uma serpente a deslizar na língua dela o calor retomou à cena e senti o corpo dela a escaldar e a tremer. Dispo-lhe a blusa volto a tirar-lhe o setiãn, começo a beijar-lhe por trás das orelhas, no pescoço, vou descendo até aos peitos onde me delicio profundamente, passo a língua e beijo-os sentido-os bem tesinhos o meu mastro parecia que ia rasgar o feixo das calças.

Desaperto-lhe as calças, só ouvia gemidos, o corpo dela a tremer, quando olhei para as cuécas dela estavam todas molhadas escorrendo pelas pernas abaixo. Tiro-as, vejo os seus pequenos pelinhos e ao colocar-lhe a mão vi que estava encharcada de tesão. Coloco o meu mastro dentro dela, ao fazê-lo só com a cabecinha foi rapidamente sugado para dentro dela, mas senti-a apertadinha como eu gosto.

Senti o calor dentro dela, o meu pau deslisava na perfeição dentro dela, visto que estava bem lubrificada, os orgasmos dela não paravam até que chega a um ponto que estava exausta e diz-me para terminar que não aguentava mais. Assim fiz, nem orgasmo tive mas fiquei satisfeito por ela ter desfrutado ao máximo daquele momento.

Depois desta vez ainda tivemos mais vezes, mas isso é outra história...


Espero que gostem deste meu episódio que durou cerca de 3 horas, comentem!

100% (3/0)
 
Posted by Cristiano_Bi
1 year ago    Views: 168
Comments
Reply for:
Reply text
Please login or register to post comments.
No comments